A Minha Horta Vertical em casa

horta-700x400

A rotina familiar

Estou muito satisfeito com a minha horta. Não mudava nada — só a escala. Sem dúvida nenhuma, vou querer aumentar a minha horta nos próximos tempos.

salada
Na hora de começar esta aventura, a minha família foi o factor que mais pesou. Queria ensinar às minhas filhas o processo de cultivo, os benefícios deste estilo de vida, e dar-lhes a oportunidade de comer saladas e refeições com sabores autênticos e frescos. No fundo, quis-lhes mostrar que há prazer e paixão na produção de algo tão bom como por exemplo morangos — a primeira plantação que fiz. Como elas ainda eram crianças e adoravam morangos a escolha foi simples. A sensação de as ver apanhar e comer os frutos sofregamente é fantástica. Deixa-me mesmo feliz.

Assim, ao longo deste caminho elas aprenderam que o sabor de um fruto acabado de apanhar, na altura certa, é totalmente diferente do sabor dos frutos do supermercado, e são experiências como esta que lhes permitem ter uma visão mais aberta em relação à vida, tanto em família, como com os amigos e com a comunidade em geral.

A horta aumenta, as minhas filhas crescem e a rotina da casa torna-se mais próxima da rotina de uma verdadeira comunidade que partilha produtos frescos e se une na altura da confecção da comida. A horta passou a fazer parte da unidade familiar: “Filha, podes apanhar cebolinho para o gaspacho?” “Mãe, apetece-te uma limonada com hortelã?” “Pai, ensina-me a colher aipo porque a mãe quer usá-lo no tempero do arroz.”

O crescimento da minha horta vertical

À medida que compreendia melhor o potencial do Minigarden, tornei-me mais aventureiro na escolha das configurações e plantas. A pedido da minha mulher, o que começou por ser uma simples disposição de face dupla com o propósito de separar a varanda do jardim do condomínio, acabou por se tornar numa forma mais complexa e ajustada às necessidades do dia-a-dia. Os morangos e as plantas ornamentais deram lugar a hortícolas (alfaces, espinafres, couves, e cebolas) e aromáticas (salsa, coentros, e cebolinho), mas os módulos continuaram a ser os 18 iniciais, aos quais, em 2012, se juntaram os Minigarden Corner e os kits de rega gota-a-gota.

minigarden2

Hoje em dia, tenho uma horta urbana com 70 plantas (em menos de 0,5m2 de pavimento) que uso nos jantares que faço para os meus amigos — muitos deles não resistiram e já têm hortas verticais Minigarden em casa.

Como sou fã de uma dieta mediterrânea, fiz questão de escolher produtos que se integrassem nas minhas preferências alimentares mas que também se adaptassem às condições do local. Ao fim de 3 semanas comecei a colher as primeiras ervas aromáticas, e ao fim de 4 semanas as primeiras alfaces. Desde então, quase todos os dias consumimos produtos da horta.

Dicas para tornar a sua horta ainda mais verde

  • minigarden
    Tenho de começar por referir uma das grandes vantagens do Minigarden: a manutenção simples quando comparada com a manutenção de uma horta tradicional. Uma vez que não é necessário cavar nem tirar ervas daninhas, o Minigarden é o acessório ideal para alcançar uma horta saudável.
  • A segunda vantagem incontornável do Minigarden é o espaço que ocupa — ou o pouco espaço que ocupa. Por ser um sistema de cultivo vertical, é possível ter mais de 50 plantas em 0,5m2 de chão.
  • Destaco também a facilidade em substituir plantas no Minigarden, nomeadamente as de época (alfaces, salsa, coentros) e de manter a horta organizada. Na minha horta cada linha representa um tipo de plantação.
  • De momento, a minha horta tem algumas plantas de época (alfaces, coentros, salsa e manjericão) que vão ter de ser colhidas ou substituídas no final do seu ciclo de produção. Existem, no entanto, algumas técnicas que podem prolongar o seu ciclo como por exemplo a poda da floração.
  • A qualidade da rega e a da nutrição são fundamentais para o crescimento e saúde das plantas. Eu regulo o programador de rega de acordo com as condições de temperatura e humidade do ar (por exemplo: nos dias de Verão, secos, com temperatura de acima de 30°C, 2 a 3 regas diárias de 2 minutos; na Primavera, quando as temperaturas estão entre os 15°C-24°C rego 3 vezes por semana, máximo de 2 minutos, e assim sucessivamente).
  • Utilizo Minigarden Grow Up Verde na fase após a plantação para promover o crescimento vegetativo e enraizamento das plantas, e depois Minigarden Grow Up Castanho – Biológico como nutrição mais comum.
  • Quando chego a casa depois de um dia de trabalho, vou sempre ver a minha horta. Primeiro, coloco o dedo num dos alvéolos, enterro-o um pouco no substrato e vejo se está húmido, seco ou encharcado para verificar se a rega está adequada. Se estiver húmido a rega está perfeita, se estiver seco precisa de mais água, se estiver encharcado tenho que diminuir o tempo de rega.
  • Verifico também se há folhas secas ou com manchas e retiro-as, e ainda que tipo de insetos estão presentes (um bom indicador de pragas potenciais). Se algumas plantas subarbustivas, como é o caso do manjericão, estiverem a crescer demasiado na vertical, faço podas de manutenção.